quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

O SANGUE DE JESUS NOS PURIFICA DE TODO PECADO


Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado. (1Jo 1:7)



Falar de pacto com sangue nos tempos primitivos ou no contexto cultural do Antigo Testamento era algo de fácil compreensão. Mas nos dias hodiernos, onde impera o relativismo ditado pelas normas vigentes do mundo pós-moderno, é um tanto “virtual” esse tipo de assunto.

Na Nova Aliança, o que a vigora tornando-a eficaz a nós seres humanos, é o sangue de Jesus Cristo.

John Osteen em seu livro “Desvendando o Mistério da Aliança de Sangue” conta-nos que o primeiro missionário a penetrar o Continente africano, David Livigstone, ficou muito tempo por lá e os ingleses julgando que estivesse morto, enviou uma expedição para tentar encontrá-lo ou descobrir o fim que a ele pudesse ter tido. Henry Stanley foi enviado e junto com o grupo estava um jovem africano, educado na Inglaterra.

Enveredando-se na selva em busca de Livingstone, deparou-se com animais, doenças, fome e ameaças constantes de tribos canibais.

Em determinada ocasião não era mais possível prosseguir, pois estavam frente a uma tribo bem maior do que o grupo expedicionário e era uma tribo muito hostil.

Diante do impasse, o jovem intérprete disse que deveria ser feito uma aliança com aquela tribo.

A aliança funcionava da seguinte forma. O chefe da tribo iria escolher uma pessoa que o representasse, um substituto, e Stanley teria que proceder da mesma forma. Os dois substitutos ficariam juntos a um sacerdote e um pequeno corte deveria ser feito no pulso de ambos, de forma que o sangue pudesse escorrer num copo de vinho. O sangue seria misturado com o vinho e cada um beberia uma parte. Assim estava feito a união de sangue, um pacto que jamais deveria ser quebrado.

Após beberem o vinho misturado com sangue, era colocada pólvora sobre o corte para que ficasse uma marca a ser recordada para todo o sempre. Todos que vissem tal “tatuagem” saberiam que houve uma aliança de sangue. Muitas bênçãos eram declaradas neste ato e maldições também eram proferidas caso o pacto viesse a ser quebrado.

Depois de ter a aliança selada com sangue, Stanley estava livre pra vender o que quisesse entre o povo, pois agora ele era um “irmão de sangue”, ninguém iria roubá-lo ou tentar matá-lo. Uma aliança com sangue era reverenciada e jamais poderia ser quebrada.

Houve o momento da troca de presentes onde os pactuantes dariam um ao outro o que fosse de mais precioso para eles. Stanley tinha uma cabra que estava junto a expedição para fornecimento de leite, por motivos de uma úlcera gástrica. O chefe da tribo vendo a importância que era desprendida à cabra pediu-a para si. E em troca deu de presente uma lança reforçada com cobre enrolado em toda a sua extensão.

Stanley pensou de que me serve uma velha lança? Mas não demorou muito pra ele perceber que por onde ele passava todos o reverenciavam, pois reconheciam a lança do chefe da maior tribo que existia no continente e ninguém ousaria quebrar um pacto que havia sido feito com essa tribo.

A lança levantada ao ar abriu portas nas regiões mais fechadas da África. Só então ele compreendeu plenamente o poder da aliança de sangue e o que ela significava. Ele viu inúmeras vezes os nativos se curvarem perante ele.

Essa história ilustra o poder que há no sangue de Jesus Cristo, o substituto divino que fez um pacto, derramou o seu sangue para que pudéssemos alcançar a salvação.

A aliança de Deus através do sangue de Jesus Cristo nos trouxe muitos benefícios. Ei-los:

1- Justificação – O sangue de Jesus Cristo é que nos torna justo, somos declarados inocentes por Deus. Fomos absolvidos do poder da morte que veio através do pecado conforme Romanos 6.23 “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor”. Culpados por causa do pecado e sentença seria a morte mas fomos absolvidos e justificados. Rm 5. 8 - 9 “Mas Deus dá prova do seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós. Logo muito mais, sendo agora justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira”.

2 – Remissão dos Pecados – Segundo o Dicionário Teológico do Pr Claudionor de Andrade, remissão significa: compensação, paga, satisfação, livramento da culpa do pecado com base no sacrifício vicário de Cristo.

As acusações lançadas pelo diabo quando o homem quer se aproximar de Deus são lançadas por terra, pois somos remidos pelo sangue de Jesus. 1 Pd 1.18,19 diz: “ sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais, mas com precioso sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de Cristo,”

Paulo escrevendo aos gálatas acrescenta: “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro; para que aos gentios viesse a bênção de Abraão em Jesus Cristo, a fim de que nós recebêssemos pela fé a promessa do Espírito “. (Gl 3.13-14).

3 – Paz com Deus – Quase não se fala sobre a eficácia do sangue em nos trazer paz. Prega-se tanto sobre o pecado e o juízo iminente, esquecendo-se de anunciar a Jesus Cristo o único mediador entre Deus e os homens.

O mundo vive sem paz e em constantes crises interiores, ele não precisa de mais ninguém apontando os seus pecados, mas necessita urgentemente ouvir as boas novas do Evangelho genuíno que une as raças, as diferenças culturais em torno de um único propósito. Todo indivíduo precisa receber essa paz interior que somente é conseguida através do sangue do cordeiro vertido na cruz do calvário. Cl 1.20 “e que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus”.

4 – Propriedade de Deus – O homem passa a ser propriedade do Todo – Poderoso. Quando o inimigo que investir, ele vê a marca do sangue do cordeiro e sabe que tem que se afastar, pois vc é propriedade do Senhor, pertence a Ele e para Ele vive. Quando Hebreus 13.12 nos diz que somos santificados pelo Sangue, é o mesmo que dizer, somos separados para o Senhor e a Ele pertencemos.

5 – Purificação – Muitas são as acusações, sofridas por causa dos deslizes cometidos em nosso caminhar. Mas devemos ter a plena convicção de que o diabo não nos poderá vencer pelas acusações proferidas contra nós, pois temos a plena purificação através do sangue de Jesus Cristo. ( 1 Jo 1.7 ) ”Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado.”

Quem está vivendo acusado todos os dias pelos erros cometidos, sem paz, sem perspectiva nenhuma, com sede de salvação, este é o momento de observar o que a Palavra de Deus tem a dizer. Deixe ela te conduzir, te mostrar o caminho da cruz que nos traz plena salvação através do sangue bendito e precioso de Jesus Cristo.

3 comentários:

Anônimo disse...

LOUVO A D-US MEU IRMÃO POR LER ALGO TÃO EDIFICANTE.
QUE ,D-US POSSA TE ABENÇOAR PODEROSAMENTE,AO SR E A SUA FAMILIA.

DISTRITO DA GUIA,19/09/2009
IVAN MARQUES PORFIRIO

Valdeci do Carmo disse...

Meu amado que O Senhor continue lhe abençoando ricamente nas regiões celestiais. Um grande abraço par ao Senhor e sua familia..Que Deus o abençoe e continue orando por você....

Julian Bissa Ramos disse...

Bom dia, paz do Senhor .. Voce teria o Arquivo em Pdf desse livro ?